PÁGINA INICIAL

 QUEM SOMOS

  TRABALHA E CONFIA

  CURSO DE PORTEIRO

  CURSO DE PISCINAS

  VAGAS URGENTES!

  NOSSOS CURSOS

 PISCINAS & FOTOS

  ZELADOR - O CURSO

 NOSSOS CLIENTES

  NOVA PROFISSÃO?

 PISCINAS? CUIDADO!!

 TEM + DE 40 ANOS?

  MEMBRO DA USEM

 CURSOS LIVRES

 DESEMPREGO NÃO!!

 CEU & CIEPS- SP/ RJ

 O CURSO DE LÍDER

  OSASCO É TRABALHO

 FALE CONOSCO

CENTRADE
TREINAMENTOS
 
 
DESEMPREGO?
 
AQUI NÃO!!! 
 
Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

CRISE? PERDEU O EMPREGO?

 

Então é o momento de buscar novas qualificações e se preparar para as muitas oportunidades que existem no mercado.

 

Cheguei pela manhã para trabalhar como todos os dias. Tinha acabado de ligar o computador quando o meu chefe me chamou até a sala dele – eu pressenti o que ia acontecer. Ele olhou bem nos meus olhos disse: infelizmente tenho que dispensá-lo, as vendas caíram muito e a ordem da diretoria é para diminuir o quadro de funcionários. O meu único pensamento foi: “Deus há de me ajudar.” Este é o depoimento de Luiz V. Moraes, desempregado.

 

COMO ENCARAR?

 

“É preciso encarar todo o processo como o fechamento de um ciclo e começo de outro, procurar refletir o que foi feito de bom ou não – além do que deve ser melhorado para a atuação numa próxima empresa”, diz Ana M. Freitas, do Instituto Ipo  - Piscicologia Organizacional


Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

CONTEPORÂNEO

 

O conceito da sociedade é ter cada vez mais bens materiais e status. Isso só se consegue por intermédio do dinheiro, por isso quando alguém é demitido a primeira sensação é a da perda, porque porque está em risco o objetivo pessoal da pessoa e a questão social, explica Rosana Trindade, piscicóloga da Unifesp.

Segunda a especialista, é necessário estar preparado para a competitividade que existe no mercado. Naquele momento as habilidades do colaborador não serviam mais para aquela empresa, mas a pessoa conseguirá se reencontrar em outro lugar, onde suas habilidades serão bem vindas, diz Rosana.

 

O OUTRO LADO

 

Marcelo Monteiro lidera uma equipe em uma empresa multinacional e conta  que é muito difícil demitir um colaborador  e que só toma essa atitude em último caso. Eu procuro motivar, requalificar o funcionário, mudo até a pessoa de setor se for possível, porque eu tenho a consciência de que todos precisam trabalhar para se manter, afirma Monteiro.

Muitas pessoas que recebem a visita do desemprego ficam tristes, “perdem o chão”, mas poucos encaram com naturalidade o que aconteceu. É o caso do assistente administrativo, Luiz – aquele do depoimento no início desta matéria. Ele tem 43 anos e está procurando uma vaga. “Eu trabalhava em uma empresa de produtos elétricos, que com a crise que começou em 2008 demitiu muita gente.

“Estou me preparando para voltar ao mercado, fazendo cursos, adquirindo novas qualificações e com muita esperança, porque eu vejo o futuro com muito otimismo, onde tudo é possível”, finaliza Luiz.

 

Fonte: Luciana Marques - Folha do Ônibus

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.
Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

 
Quer sair definitavamente da fila do desemprego?
Então acesse:

 
ONDE O FRACASSADO VÊ DIFICULDADES, O VENCEDOR ENXERGA OPORTUNIDADES!!!!!
 

Teleducar.com / Centrade - 2007
 

Site pronto: NetFacilita